quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Museu Nacional dos Coches*

Museu Nacional dos Coches

O Museu Nacional dos Coches reúne uma colecção única no mundo inteiro, de viaturas de gala e de passeio desde o século XVI até ao século XIX. A sua maioria provém da Casa Real Portuguesa, mas também encontramos viaturas vindos da Igreja e de outras colecções particulares.

Este fantástico museu surgiu por iniciativa da Rainha D. Amélia d'Orleães e Bragança, que foi casada com o Rei de Portugal D. Carlos I. Foi inaugurado a 23 de Maio de 1905, com o nome de "Museu dos Coches Reaes", no Antigo Picadeiro Real, e a colecção foi crescendo ao longo dos anos, tendo sido feitas várias alterações na estrutura para ir albergando os novos veículos. 

Actualmente, o Museu Nacional dos Coches (designação que passou a ter desde 1911) é composto por dois locais distintos, o Antigo Picadeiro Real e ainda um novo edifício, inaugurado a 23 de Maio de 2015 e o preço para visitar os dois locais é de 8€.

Antigo Picadeiro Real

Antigo Picadeiro Real
O Antigo Picadeiro Real passou a ter um papel secundário, depois da inauguração do novo edifício do Museu Nacional dos Coches. Contudo, de forma a homenagear a memória da rainha D. Amélia, aqui mantém-se exposto um núcleo expositivo de coches (viatura que surgiu no séc. XV na Hungria, composta por uma caixa suspensa por correntes ou correias de couro) e berlindas (viatura que surgiu no final do séc. XVII em Berlim, composta por uma caixa suspensa por duas fortes correias de couro. É mais rápido e seguro do que o coche), a galeria de pintura da família real e ainda um conjunto de acessórios de cavalaria.

Sala do Antigo Picadeiro Real
Parte da Galeria de Pintura
Peça de cavalaria
Vários são os coches que aqui podemos encontrar. E como o número não é assim tão grande farei a descrição de todos eles.
  • Coche do Infante D. Francisco - Esta é uma viatura de aparato francês, do início do séc. XVIII, que pertenceu ao Infante D. Francisco, Duque de Beja. Nele podemos ver o escudo de armas portuguesas com coroa ducal.
Coche do Infante D. Francisco
  • Coche de D. Carlota Joaquina - Viatura de aparato espanhola, do séc. XVIII. Foi trazida para Portugal por D. Carlota Joaquina de Bourbon, na altura do seu casamento com o Rei D. João VI. Nas portinholas é possível ver um escudo duplo, com as armas de Portugal e Espanha.
Coche de D. Carlota Joaquina
  • Coche de D. Maria Francisca Benedita - Viatura de aparato portuguesa, de estilo rocaille, da segunda metade do séc. XVIII. Foi construído para o casamento da princesa D. Maria Francisca Benedita. As pinturas na sua caixa são de Pedro Alexandrino de Carvalho.
Coche de D. Maria Francisca Benedita
  • Coche dos Condes de Ericeira - Viatura de aparato portuguesa, da primeira metade do séc. XVIII. Foi construído para o casamento de D. Francisco Xavier Rafael de Menezes, 6º Conde de Ericeira com a herdeira dos Marqueses de Cascais. Na caixa encontram-se gravadas as armas das duas casas nobres.

Coche dos Condes de Ericeira
  • Berlinda dos Leões - Viatura de aparato francesa, da segunda metade do séc. XVIII. Foi encomendada para a Casa Real e nela estão pintados os brasões com as Armas Reais Portuguesas.

Berlinda dos Leões
  • Berlinda dos Patriarcas - Viatura de aparato portuguesa, do séc. XVIII. Foi utilizada pelos Patriarcais de Lisboa e tem pintado o respectivo brasão e na tábua onde o cocheiro colocava os pés, encontra-se um coração, que simboliza a Caridade.
Berlinda dos Patriarca
  • Berlinda de D. Maria I - Viatura de aparato portuguesa, do final do séc. XVIII. Foi utilizada por D. Maria I, na cerimónia de consagração da Basílica da Estrela, em Lisboa. As pinturas são de Pedro Alexandrino de Carvalho e a talha de Silvestre Faria Lobo e Barros Laborão.
Berlinda de D. Maria I


Novo Museu Nacional dos Coches
O novo edifício do Museu Nacional dos Coches surge da necessidade de aumentar a área expositiva do museu. Aqui encontramos vários espaços para exposições permanentes e temporárias, áreas de reserva e ainda uma oficina de conservação e restauro do património que aqui encontramos. Temos ainda uma Biblioteca, um Arquivo e também um auditório, que potencia várias actividades culturais.

Salão do Novo Museu dos Coches
  • Coche de D. Maria Francisca de Sabóia - Viatura de aparato francesa do séc. XVII, era designada por Carrosse Moderne. A Rainha D. Maria Francisca de Sabóia-Nemours trouxe-a para Portugal.
Coche de D. Maria Francisca de Sabóia
  • Coche de D. Maria Ana de Áustria - Viatura de aparato do séc. XVIII, não havendo certeza se é um trabalho austríaco ou holandês. Foi mandada construir pelo Imperador José I da Áustria, para o casamento da sua irmã, D. Maria Ana com o Rei D. João V. 
Coche de D. Maria Ana de Áustria
  • Coche de D. João V - Viatura de aparato portuguesa do séc. XVIII. Foi mandada construir pelo Rei D. João V para a Casa Real Portuguesa. Foi feito pelo escultor José de Almeida e pelo seu irmão, entalhador, Félix Vicente de Almeida.
Coche de D. João V
  • Coche dos Oceanos - Carro Triunfal de barroco italiano, do séc. XVIII. Integrava um conjunto de cinco coches temáticos e dez de acompanhamento que integravam o cortejo da Embaixada ao Papa Clemente XI, enviada a Roma pelo Rei D. João V. O tema principal deste magnífico coche é a ligação dos Oceanos Atlântico e Indico.

Coche dos Oceanos
  • Coche Coroação de Lisboa - Carro Triunfal italiano, do séc. XVIII. Integrava um conjunto de cinco coches temáticos e dez de acompanhamento que integravam o cortejo da Embaixada ao Papa Clemente XI, enviada a Roma pelo Rei D. João V. O tema deste bonito coche é a coroação de Lisboa, a capital do Império, vitoriosa na defesa da fé cristã.


Coche Coroação de Lisboa
  • Coche do Embaixador - Carro Triunfal italiano, do séc. XVIII. Integrava um conjunto de cinco coches temáticos e dez de acompanhamento que integravam o cortejo da Embaixada ao Papa Clemente XI, enviada a Roma pelo Rei D. João V. O tema deste coche é a 
Coche do Embaixador
  • Coche da Mesa - Viatura de viagem portuguesa, da primeira metade do séc. XVIII. Foi utilizada na cerimónia da "Troca de Princesas", na fronteira entre Portugal e Espanha, onde a princesa portuguesa D. Maria Bárbara foi enviada para Espanha, para casar com o herdeiro da Coroa de Espanha, Fernando VI e a infanta espanhola D. Mariana Vitória veio para Portugal para casar com o Rei D. José I.
Coche de Mesa
  • Coche do Cardeal D. João da Mota e Silva - Viatura de aparato portuguesa, da primeira metade do séc. XVIII. O Coche pertenceu ao Cardeal D. João da Mota e Silva, Secretário de Estado do Rei D. João V. O seu brasão encontra-se gravado nas portinholas.
Coche do Cardeal D. João da Mota e Silva
  • Berlinda Processional - Viatura de aparato religioso portuguesa, da primeira metade do séc. XVIII. Foi encomendada por D. João V, para o transporte da Imagem da Virgem na Procissão de Nª Sª do Cabo Espichel.
Berlinda Processional
  • Charabã - Char-à-bancs inglês do séc. XIX. Foi encomendada para a Rainha D. Maria II e tinha como finalidade passeios campestres ou o transporte de caçadores e acompanhantes. Tem pintado o monograma do rei D. Carlos
Charabã
  • Mala-Posta - Viatura de viagem belga, do séc. XIX. É composta por três corpos, um coupé à frente, uma rotunda ou berlinda atrás e uma caixa, ao centro, que srrvia para transporte de correio.
Mala- Posta

Existem muitos mais viaturas expostas neste belíssimo museu, apenas descrevi aqui algumas para vos aguçar o apetite e vos mostrar a beleza destas fantásticas relíquias.

Espero que tenham gostado  e que deixem aqui a vossa opinião :) .

Sem comentários:

Enviar um comentário