quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Descobrir o Museu Britânico

Descobrir o Museu Britânico

O Museu Britânico, localizado em Londres, é a atracção cultural mais visitado de todo o Reino Unido. Este nasceu da vontade do médico e naturalista Sir Hans Sloane criar um local onde pudesse expor a sua invejável colecção de artefactos (cerca de 71 mil objectos), que foi adquirindo ao longo da sua vida. Esta colecção era composta por várias antiguidades clássicas e medievais do Sudão, Egipto, Grécia, Roma, Extremo Oriente e Américas, moedas, cerca de 7000 manuscritos e 40 000 livros, gravuras e desenhos, incluindo os de Albrecht Durer (pintor renascentista alemão), entre outros.
Como tal, abriu portas em Janeiro de 1759, depois do aval do Rei George II e foi o primeiro grande museu público, gratuito em todo o mundo e que reuniu não apenas a colecção do Sir Hans Sloane mas também a Cottonian Library (colecção de manuscritos medievais do Sir Robert Cotton) e os manuscritos da colecção do Conde de Oxford.

Museu Britânico

E se inicialmente não passava de um museu com um amontoado de objectos sem uma ordenação definida, durante o séc. XIX, foi estabelecido um modelo em que surgem exposições de entretenimento educacional combinadas com uma biblioteca para pesquisas de eruditas e académicos (algo que agora é regra para qualquer museu).

Museu Britânico

Uma das iniciativas implementadas pelo Rei George II, permitiu que a biblioteca do Museu se expandisse indefinidamente, pois este decidiu que esta iria receber uma cópia de todos os livros que fossem publicados no país. E nos anos seguintes à sua fundação o Museu Britânico foi também ampliando o seu espólio com os vários presentes que foi recebendo, nomeadamente a Colecção de Thomason da Guerra Civil e a biblioteca de David Garrick, com cerca de 1000 exemplares impressos.
E a partir de 1772 o espólio do museu começa a sofrer uma modificação com a aquisição da colecção de vasos gregos do Sir William Hamilton e a partir daí vários outras peças que não manuscritos e livros foram sendo adquiridos e tornaram o museu naquilo que ele é hoje.

Sala 38 - Relógio de Isaac Habrech
Actualmente, possui uma das maiores colecções de antiguidades do mundo, contendo cerca de 8 milhões de peças históricas de toda a humanidade, espalhadas por cerca de 100 salas. São cerca de 4 km de galerias, onde estão expostos objectos que representam a história cultural do mundo, que vai desde a pré-história até à actualidade. Contudo, nem todos os artefactos se encontram expostos, devido à falta de espaço para os exibir. E já não é possível ver os livros e manuscritos que fizeram parte da sua abertura, que foram transferidos para a Biblioteca Britânica.


Para uma melhor organização o museu foi dividido em vários departamentos, de acordo com o que neles está exposto:


  • Departamento do Antigo Egipto e Sudão - no Museu Britânico encontramos a maior e mais abrangente colecção de antiguidades egípcias fora do Museu Egípcio no Cairo, possuindo mais de 100000 peças. Nas várias galerias deste departamento é possível ver vários objectos de todos os períodos e locais de importância do Egipto e do Sudão.

Sala 4 - Três estátuas de granito preto do faraó Senusret III


  • Departamento da Grécia e Roma - no Museu Britânico é possível encontrar a maior colecção de antiguidades do mundo Clássico, com mais de 100000 objectos, que vão desde o início da idade de bronze grega até ao estabelecimento do Cristianismo  como religião oficial do império romano. De entre as peças mais famosas estão os frisos do Partenon de Atenas e a Pedra de Roseta (um bloco de granito negro cujo texto que se encontra gravado nela foi crucial para os investigadores compreenderem os hieróglifos egípcios).

Sala 18 - Partenon

Sala 17 - A reconstrução do Monumento de Nereid

  • Departamento do Médio Oriente - com uma colecção de cerca de 330000 obras de arte, o Museu Britânico abriga a mais importante colecção do mundo de antiguidades da Mesopotâmia. A colecção representa as civilizações do Antigo Oriente, abrangendo a Pérsia, a Síria, a Terra Santa, entre outros.


Sala 6 - Esculturas Sírias

  • Departamento de Gravuras e Desenhos - este detém a colecção nacional de gravuras e desenhos ocidentais. O departamento tem uma galeria de exposições na sala 90, onde as exposições vão mudando ao longo do ano.
Sala 90 - Exposição de Gravuras e Desenhos
  • Departamento da Pré-história e Europa - este departamento foi criado em 1969 e contem colecções que abrangem uma vasta aréa de tempo e espaço, incluindo objectos extremamente antigos feitos na África Oriental há mais de 2 milhões de anos, bem como objectos pré-históricos e neolíticos de outras partes do mundo. Além disso, possui ainda colecções que cobrem o período de 300 e 1100d.C., que provêm de Espanha ao Mar NEgro e do Norte África à Escandinávia.
Sala 45 - Relicário de Holy Thorn
  • Departamento da Ásia - o espólio do departamento da Ásia é bastante abrangente, possuindo mais de 75000 objectos que cobrem a cultura material de todo o continente asiático, desde o neolítico até à actualidade.
Sala 92 - Bodhisttva
  • Departamento da África, Oceania e Américas - neste departamento é possível encontrar uma colecção de material etnográfico da África, Oceania e Américas, representando as culturas dos povos indígenas em todo o mundo. São cerca de 350000 objectos que nos contam a história da humanidade, ao longo de milhares de anos, de três continentes.
Sala 27 - Arte Huaxtec na Galeria mexicana
  • Departamento de Moedas e Medalhas - este departamento acolhe uma das melhores colecções numismáticas de todo o mundo, incluindo cerca de um milhão de objectos, que englobam moedas, medalhas, fichas e notas. A colecção mostra toda a história da cunhagem desde a sua origem no séc. VII a.C., até aos dias de hoje.
  • Departamento de Conservação e Investigação Científica - fundado em 1920, este departamento tem seis áreas especializadas, que englobam a cerâmica e vidro, metais, materiais orgânicos, pedra e mosaicos, arte pictórica oriental e ocidental. Este departamento pretende continuar a desenvolver técnicas para datar artefactos, analisar e identificar materiais utilizados, na sua fabricação, entre outros.
  • Bibliotecas e Arquivos - este departamento abrange os níveis de educação de visitantes, escolas, investigadores, entre outros.


Em 2000 foi inaugurado o Great Court, sendo a maior praça coberta da Europa. Este ocupa o espaço central do prédio, junto à Sala de Leituras.

Great Court

Para além da exposição permanente, o Museu Britânico também possui algumas exposições temporárias, algumas gratuitas e outras pagantes, apesar da entrada no museu permanecer gratuito.

Sala de Exposições
Não deixe de visitar o Museu Britânico e conhecer a sensação de percorrer vários continentes num único dia, decerto não se arrependerá. E conte em gastar uma manhã para visitar tudo.

Este blog tem parceria com o Booking. Se pretende fazer a sua reserva para ficar alojado em Londres, contrate o serviço aqui e estará a ajudar o nosso blog, já que o nosso trabalho é voluntário.

Não perca os nosso artigos sobre Londres:
Roteiro de 4 dias por Londres
Descobrir a Torre de Londres
Descobrir o Museu Madame Tussaud


Espero que tenham gostado :)


Sem comentários:

Enviar um comentário