sábado, 8 de outubro de 2016

Um dia em...Sion

Um dia em...Sion

Hoje o artigo "Um dia em..." é dedicado à bonita cidade de Sion, que terá sido fundada no séc. I, com o nome de Sedunum, sendo a mais antiga cidade da Suiça e o centro económico do Cantão do Valais, do qual é capital. Faz ainda parte do Inventário de Sítios de Herança suíços.

Esta bonita e pequena cidade foi construída no meio de um vale, formado por duas colinas bem próximas e onde foram construídos dois castelos, que são vestígio do poderoso bispado que governou o Cantão de Valais, durante séculos.

Sion

O centro histórico de Sion é absolutamente encantador com as suas ruas cheias de edifícios góticos e renascentistas e ao passearmos por aqui facilmente conseguimos sentir os inúmeros séculos de história, que tornaram esta cidade numa encantadora localidade. Sion é sem dúvida uma pequena cidade rica em descobertas, que nos deixa completamente encantados.

Centro histórico de Sion


Espalhados pela cidade é possível encontrar 14 edifícios ou locais, que se encontram listados como património suíço de importância nacional. Estes locais incluem a Catedral de Sion, o Castelo Majorie, o Castelo de Tourbillon, a Igreja de São Teodoro, o Castelo de Valère, entre muitos outros.


Sion à noite

O nosso roteiro
Na nossa viagem para a Suiça decidimos passar por Sion e conhecer a mais ensolarada cidade do país e alguns dos seus mais emblemáticos monumentos.
Iniciámos o nosso percurso pelas bonitas e históricas ruelas, onde encontrámos o famoso Hotêl de Ville, um bonito edifício que alberga a Câmara Municipal. Este terá sido construído no séc. XVII, pela mão do mestre pedreiro Michel Mag e é constituído por uma bonita torre de relógio, encimado por uma cúpula e uma torre-lanterna. Na fachada principal é possível ver uma porta onde está esculpido o julgamento de Salomão.

Hotêl de Ville
Depois de deambularmos pelas ruelas em pedra da cidade, decidimos partir colina acima para visitar os dois famosos castelos de Sion e pelo caminho fomos encontrando diversas outras atrações. Nomeadamente, o Museu de arte localizado bem no sopé das colinas de Valère e de Tourbillon. Este belo museu, uma referência na criação artística ligada ao Valais, é composto por três áreas principais: a paisagem do séc. XVIII até aos nossos dias, os pintores da Escola de Savièse do séc. XX e a arte contemporânea. Junto à entrada do museu encontrámos uma bonita estátua do Santo Teodoro, patrono de Valais.

Museu de Arte


Saindo do museu e continuando a subir a colina chegámos a uma praceta onde descansámos um pouco e aproveitámos para tirar fotos. Seguindo, depois em direcção ao Castelo de Tourbillon. Este terá sido construído no séc. XIII, a mando do bispo Boniface de Challant, para servir de sua residência, tendo-se tornado um símbolo visível do poder secular eclesiástico. Mais tarde, já no séc. XVIII, um gigantesco  incêndio na cidade, reduziu o castelo a cinzas, tendo sido mais tarde reconstruído.
As suas ruínas localizam-se numa torre rochosa bem acima da cidade e para conseguir chegar ao local é necessário subir umas escadas bem íngremes, por isso prepare bem o fôlego.
Actualmente, é um museu de ruínas a céu aberto e no seu interior é possível encontrar a Capela de São Jorge. Nesta bonita capela medieval estão algumas pinturas do séc. XIV e XV, feitas a partir de minerais.

Castelo de Tourbillon


Depois de visitado o Castelo de Tourbillon, foi a vez de nos dirigirmos ao Castelo de Valère, que mais não é do que uma igreja fortificada, construída no séc. XII e XIII, e que era habitado por cónegos até à Revolução Francesa.
Actualmente, é uma basílica menor, consagrada pelo Papa João Paulo II, em 1984, e alberga o Museu Cantonal de História. No seu interior, para além dos bonitos capitéis românicos, possui um órgão, do séc. XIV, sendo o mais antigo do mundo ainda em funcionamento.

Castelo de Valère

No percurso para o Castelo de Valère, deparámo-nos com a pequena e bonita Capela de Todos os Santos. Esta simples capela terá sido construída a mando de Blandrate em 1325 e já em pleno séc. XX terá sofrido uma reforma.

Capela de Todos os Santos

Depois de visitarmos os dois castelos no topo das colinas, fizemos o percurso de regresso para visitar a bonita Catedral de Sion, mas pelo caminho encontrámos a encantadora Igreja de São Teodoro, que terá sido construída no séc. XVI. Esta igreja é um bonito edifício de estilo gótico, constituído por uma única nave, que termina com um coro poligonal.

Igreja de São Teodoro
Bem ao lado encontra-se a Catedral de Sion. Esta é uma Catedral romana do séc. XII, de estilo bizantino, que tem sofrido várias alterações ao longo dos séculos. Nomeadamente, o campanário românico e vários outros elementos tardo-góticos.

Campanário da Catedral de Sion

E terminava assim o nosso roteiro de um dia por Sion. Esta é realmente uma cidade encantadora e com ambiente histórico maravilhoso, que merece uma visita a quem esteja pela Suíça.

E vocês já visitaram Sion? Quais as vossas impressões?
Caso estejam por Sion e queiram pernoitar, não deixem de ver as possibilidades de hotéis por aqui.

Espero que tenham gostado






















Sem comentários:

Enviar um comentário