sábado, 8 de abril de 2017

Descobrir o Museu do Pão

Descobrir o Museu do Pão


"O Museu do Pão é um complexo museológico cujo objectivo é recolher, preservar e exibir o património do Pão Português, a sua história, tradições, simbologia, arte e memória. Um espaço de cultura e lazer, de saberes e de sabores."

Entrada do Museu do Pão

Situado em Seia, na Quinta Fonte do Marrão, o Museu do Pão, um dos maiores da Europa, é um complexo museológico privado, que nos leva numa viagem pelo mundo do pão, tendo em conta as várias vertentes, etnográfica, política, social, histórica, religiosa e artística.

Presépio feito em pão

Este é um projecto idealizado em 1996 e que levou 6 anos a se concretizar e a abrir portas ao público, contando com um espólio em constante alteração. Este complexo é composto por vários espaços distintos, que nos levam numa viagem maravilhosa a um passado tão português.



Iniciamos a visita na Sala do Ciclo do Pão, onde é possível ver reconstituído o antigo ciclo tradicional do pão português, juntamente com as alfaias e os utensílios necessários, através de 14 painéis ilustrados. Aqui é ainda possível ver recriada uma antiga padaria portuguesa e três belos moinhos.

Sala do Ciclo do Pão
Segue-se a Sala do Pão Político, Social e Religioso, onde é reconstituída a história do pão em Portugal, através de centenas de documentos, desde a Restauração da Independência até à Restauração da Democracia.
Aqui é ainda possível ver a conotação sagrada que é dada ao pão, tanto no cristianismo, como no judaísmo, através de vários objetos religiosos expostos.

Sala do Pão, Político, Social e Religioso
Passamos depois pelo Bar-Biblioteca, um belo local onde decorrem diversas actividades culturais e onde é possível apreciar a beleza da Serra numa varanda panorâmica, enquanto se bebe um delicioso chá.

Bar-Biblioteca

A visita continua na Sala da Arte do Pão, que serve como montra para vários objetos artísticos, que têm a sua inspiração no pão, nas suas alfaias e nas suas tradições, tais como, azulejaria, vidro, arte sacra, madeira, cerâmicas, pratas, entre muitos outros.
É ainda possível ver vários quadros do pintor português Velhô, dedicados ao pão.

Sala da Arte do Pão

Terminamos a visita propriamente dita no Espaço Temático, uma sala didática, dedicada aos visitantes mais pequenos, onde paira um ambiente de encantamento e magia, mas ao mesmo tempo de cultura. Realiza-se no final do percurso da exposição permanente e tem uma duração de cerca de 20 minutos.
Neste bonita visita imaginária pelo passado do pão, é possível encontrar os gnomos da tribo dos Hérmios, protetores dos habitantes dos Montes Hermínios, que nos dão a conhecer de forma bem interativa como se laborava a arte do pão, na sua forma mais natural.
A visita termina com a possibilidade dos mais pequenos manipularem a massa do pão e com ela fazer pequenas obras de arte, que poderão depois levar como recordação.

Espaço Temático

Seguimos depois em direcção o Centro de Investigação Gastronómica para almoçar. Este é composto pelo belo restaurante, onde se vão redescobrindo e recriando os sabores antigos da gastronomia beirã. Diariamente, os clientes usufruem de um buffet de pão, entradas e sobremesas e são servidos no seu lugar de um prato de peixe e outro de carne. O preço do menu é fixo, sendo de 19,50 € sem bebidas. 

Depois do almoço e antes de ir embora vale a pena passar pela Mercearia Tradicional, onde é possível ver expostos vários produtos típicos portugueses, nomeadamente vários pães típicos, de excelente sabor.

Entrada da Mercearia Tradicional


Este é sem dúvida um local a visitar, principalmente com os mais novos, pois de certo que irão ficar encantados com toda a magia que aqui se vive.

Sem comentários:

Enviar um comentário